invisível

crownJá faz um tempo que estou envolvida na “crentolândia” – sou filha de pastora, irmã de pastor, sobrinha de pastor, prima de pastor, neta de pastor, prima de missionário e assim vai. Não tive muito como escapar da realidade dos bastidores do mundo de ministério de Igreja.

Não sou daquelas “revoltadinhas” com o sistema (pessoalmente acho isso infantil e ridículo), e nem sou daquelas quadradas que nem sabem quem é quem no mundo real. Sou uma simples mulher (já não posso falar ‘garota’ porque passei dos 30) que tenta todo dia descobrir uma fração minúscula de um Deus gigantesco.

Se não é todo dia, é toda semana que vejo pessoas que desejam ardentemente serem reconhecidas pelo seu serviço árduo “para o Senhor.” Muitos querem a posição mais alta dentro do sistema igreja pois no “mundo” (como os crentes falam) mal conseguem manter um emprego (ai, essa doeu). Outros querem mostrar que são os mais “especiais” pois tem a certeza que foram chamados para “mudar a história.”

Não escrevo isso com o coração pesado e irritado, mas sim com um coração cheio de esperança. Fomos criados para enxergarmos como Deus vê, mas 80% do nosso dia consiste de uma visão bem distorcida da vida.

Deus nos vê com coroas (Isaías 62:3) em nossas cabeças, coroas personalizadas, lindas e feitas sob medida. Algumas tem diamantes, outras pedras preciosas, e muitas coroas ainda estão no básico. Vivemos comparando nossas coroas, comparamos nível de “unção,” nível de “intimidade com Deus,” sucesso de “ministério,” nível de influência e a lista é gigante. Assim “lutamos pelo nosso espaço” e desejamos reconhecimento do nosso imenso “serviço a Deus”.

Mas será que ao chegarmos perante o Deus vivo somos capazes de deixar nossas coroas aos Seus pés? Ou será que essas coroas estão muito ‘grudadas’ em nossas cabeças? Será que o reconhecimento do nosso trabalho/serviço é o que nos motiva a continuar?

Nestes anos de “ministério” aprendi com toda certeza que não existe nenhum serviço sincero que façamos que não seja visto por Ele. Não existem lágrimas, atos de bondade e perdão que não sejam reconhecidos no céu. Que não cansemos de fazer o bem, não para ganhar um galardão, mas por ser a resposta mais natural de um amor extravagante que carregamos dentro de nós.

Sonho em ser uma Igreja que ama o próximo sem precisar mostrar que está amando, ser uma Igreja que doa ao pobre, sem necessitar de um “tapinha” no ombro falando “parabéns,” ser uma Igreja que valoriza todos os tipos de personalidades e pessoas sem precisar “provar que é diferente e emergente.”

Que sejamos invisíveis não por escolha própria, mas por ser tão visíveis aos olhos do Criador que nunca sintamos necessidade de sermos vistos por humanos. Que deixemos nossas coroas diante de Seus pés, pois é ali que encontramos a mais pura recompensa e satisfação.

-Z.L.

2 pensamentos sobre “invisível

  1. Lindo texto Zoe. Tenho 21 anos, e também sonho com isso. Aceitei a Jesus quando tinha 13 anos, muitas das minhas colegas da igreja se desviaram, por não terem reconhecimento, por se acharem insatisfeitas, por ter ouvido uma palavra de concerto e não ter aceitado, infelizmente a visão delas não estavam em Cristo. Mas minha vontade é de um dia elas terem um verdadeiro encontro com Cristo. Olhando pra Ele eu posso prosseguir, posso continuar, apesar das dificuldades, problemas e circunstâncias . Nada se compara a ter Jesus como seu único Senhor e Salvador. Eu amo esse Deus demais, quando falo nisso me emociono, pois eu O amo pelo que Ele é, pela maior prova de amor que Ele fez, que foi entregar o seu filho por nós. O Deus que servimos é maravilhoso! E sabe de uma coisa Zoe … Deus me fez promessas, sei que elas vão se cumprir, mas além das promessas, eu O desejo mais que TUDO. Pois o que adianta viver promessas, se comigo Ele não estiver? Eu quero que tudo o que aconteça em minha vida seja pra glória dEle!!!
    Beijos Zoe, admiro seu ministério. Deus continue te capacitando, te usando pra glória dEle!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s